terça-feira, 31 de maio de 2016

O amor vem para os distraídos





Eu não quero um príncipe. Não quero alguém idealizado como perfeito, que goste das mesmas coisas que eu, que seja a metade de mim e que me complete. Quero alguém que me transborde, que faça eu me apaixonar não só pelas suas qualidades, mas também pelos seus defeitos. Que não esteja sorrindo o tempo todo, que fique com a cara amarrada pra eu fazer escapar um sorriso. Que sinta um ciúme moderado, daqueles que fazem a gente rir por serem bobos mas que demonstra que a pessoa se importa. Não quero alguém que me busque em um carruagem ou em um cavalo branco, quero alguém que venha apé, na chuva ou até mesmo de bicicleta, não importa, o que importa é o esforço e a vontade de vir. É legal conhecer pessoas que tenham os mesmos gostos que você e tenham a aparência de ''cara perfeito'' mas você não pode entender que essa pessoa seja a sua alma gêmea.





Você conhece um cara e ele tem todas as características que você procura, logo já o idealiza como ''o amor da sua vida'' AGORA VAAAAI! Só que não, e sabe porque? Porque não podemos jogar tamanha responsabilidade em uma pessoa. Ela pode não corresponder e você, se decepcionar.




Não estou dizendo que será sempre assim, eu acredito que um dia apareça alguém que seja a pessoa perfeita para nós, mas não que a pessoa seja perfeita.  Ela vai cometer erros sim, ela pode até mesmo te decepcionar, mas se ela for pra ser sua, ela vai ser. Vai correr atrás, vai pedir desculpas e mesmo ela sendo toda errada, você vai amá-la cada vez mais.




Não podemos achar que na primeira dificuldade que aparecer ela não era quem pensávamos. Até porque, as vezes a gente se ilude tanto que acaba fazendo uma ideia totalmente distorcida da pessoa na esperança dela ser a pessoa certa. Não precisamos ter pressa pra encontrar o amor.  Não precisamos sair em busca dele. Ele aparece nas nossas vidas simplesmente quando não estamos esperando por ele. Por isso aproveite a vida e não tenha medo de conhecer as pessoas, não tenha medo de se entregar. E o mais importante: Não tenha medo do amor e de se apaixonar pela ''pessoa errada'', muitas vezes é essa pessoa que é a certa.




É intrigante eu escrever isso depois de ter feito um texto dizendo que tenho medo do amor, mas isso é para vocês verem que estamos sempre aprendendo, tudo é aprendizado e nunca vamos estar de fato certos sobre nada e nem ninguém. A única coisa certa é que um dia iremos morrer e quando chegar esse dia, não podemos ter deixado de viver por medo de arriscar ou por ter ficado sentada esperando o príncipe encantado dos contos de fada. Desculpa acabar com a sua infância, mas eles não existem.




O que existem são pessoas, de carne e osso e cheias de imperfeições. Que te amarão de um jeito torto. Que não ficarão dizendo toda hora o que sentem, mas demonstrarão nos pequenos detalhes, basta entender os sinais. Sabe aquelas cenas de filmes onde a mocinha olha para a mocinho e toca a música tema deles e a gente fica invejando pra sempre? Teremos esse nosso momento, pode não ser totalmente perfeito como nos filmes, mas será muito melhor, porque será real. E isso pode acontecer a qualquer momento, no metrô, no ônibus, na livraria, no mercado, ou até mesmo na internet. Não importa quanto tempo demore, quando chegar a hora você vai saber que é ele, por mais distraída que você esteja.







0 comentários:

Postar um comentário

 

Chá das Cinco Template by Ipietoon Cute Blog Design and Bukit Gambang